Boletim CJE – 11/02

CJE FGVArtigosLeave a Comment

Panorama Brasil

Na câmara dos deputados, a votação da reforma da previdência foi novamente adiada. Sem os votos necessários para aprova-la, o Governo estabeleceu a data limite de 28 de fevereiro para sua aprovação. Nesta última quarta-feira, dia 7, o relator da proposta, Arthur Maia, apresentou o texto final da proposta. As mudanças foram as negociadas com a base do governo em dezembro e as principais são: a retirada dos trabalhadores rurais, dos idosos de baixa renda que recebem o Benefício de Prestação Continuada e o tempo mínimo de contribuição de 15 anos.

No âmbito judiciário, a pauta principal de discussão nesta semana foi a prisão em segunda instância. A discussão se tornou central após a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi em condenado em janeiro. O único ministro do STF que não havia se pronunciado sobre tal questão, Alexandre de Moraes, votou a favor de prender alguém após condenação em segunda instância durante o julgamento de um caso.

O Comitê de Política Monetária (Copom) reduziu novamente a taxa básica de juros, a Selic, em 0,25%. A Selic chegou a 6,75%, nova mínima histórica. No entanto, o Comitê sinalizou que novos cortes são improváveis, ao menos que, haja uma mudança no cenário básico. O ministro da casa civil, Eliseu Padilha, fala em novos cortes de juros pelo BC se a reforma da previdência for aprovada. Além do mais, ele estima, com a aprovação, o PIB crescerá de 4% a 5% este ano. A estimativa atual é de 3% do governo.

A economia brasileira mostrou mais um sinal de recuperação. Após dois anos em queda, as vendas do varejo cresceram em 2% em 2017 segundo dados do IBGE. Os principais crescimentos estão nas vendas de eletrodomésticos e móveis. O IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) surpreendeu positivamente subindo apenas 0,29% em janeiro em comparação com a variação de 0,44% de dezembro. A baixa inflação pode resultar em novos cortes na taxa básica de juros da economia.

Durante a semana, a volatilidade do mercado mundial, principalmente afetado pela oscilação Bolsa americana afetou a Bolsa brasileira que seguiu as altas e baixas do mercado americano. Esse fato demonstra como a Bolsa brasileira está sujeita ao cenário internacional, e, como uma reversão do quadro de crescimento mundial afetaria o Brasil.

Panorama Mundo

Nesta semana a economia dos Estados Unidos acrescentou 200 mil vagas de emprego no mês de janeiro. Além disso, os salários subirem num ritmo mais acelerado em mais de oito anos, com um aumento de 2,9% em 2017 – conforme dados do Departamento do Trabalho. Aliás, a taxa de desemprego no país atingiu o menor nível desde 2000, com 4,1% pelo quarto mês consecutivo. Segundo Valor Econômico, os valores sugerem que a economia norte-americana seguirá sólida, impulsionada pelo crescimento global e pelo avanço da economia doméstica. Apesar disso, é válido dizer que na sexta-feira, dia 02 de fevereiro, a bolsa de Nova York obteve resultados preocupantes após indicação de uma alta mais forte de juros. A confiança do consumidor americano teve leve recuo no início de 2018; o índice marcou 95,7 no mês de janeiro, após marcar 95,9 no mês anterior. O economista-chefe Richard Curtin, responsável pela pesquisa sobre o sentimento do consumidor dos Estados Unidos, afirma que os consumidores esperam um aumento na geração de empregos e renda, atitude que impacta na confiança do consumidor.

No que diz respeito ao cenário político, o presidente Donald Trump promove projeto sobre imigração e já procura apoio de republicanos para aprovarem sua versão no Congresso. O projeto inclui aumentar o financiamento para construção do muro no México, acabar com a “loteria de vistos” e limitar a imigração familiar. Além disso, o presidente assume postura mais ativa em relação às atividades armamentistas nos EUA, pela qual amplia projetos para uso de armas nucleares e cria empregos por meio desta. Tal medida é compreendida como uma forma de o governo estabelecer confiança para economia, assim como apresentar força aos seus potenciais inimigos – destaca-se o conflito com a Coréia do Norte. Num contexto de estabilidade, o dólar tem maior alta desde maio de 2017. Vale ressaltar que a venda de ativos de risco no exterior levou a maior alta diária no Brasil em dois meses – a cotação subiu 1,46% a R$3,2149.

A Theresa May, primeira-ministra do Reino Unido, insiste em decisão do Brexit e diz que “a saída da União Europeia é irreversível”. No entanto, a opinião pública tem contrariado ela e pedem plebiscito para reavaliar o Brexit. Dado que na consulta original, ocorrida em junho de 2016, foi vencido o “sim” com 52% dos votos, com valor acirrado, muitos britânicos se questionam se a decisão deve ser seguida adiante. A perspectiva de votar outra vez no Brexit tem sido debatida no Reino Unido e levanta incertezas para economia britânica. Nesse cenário, um documento foi vazado com informações sobre o Brexit e indicavam que com a saída da União Europeia, a renda britânica poderia cair em até 8%. O documento acrescenta que em todos os cenários previstos, a economia seria prejudicada.

A Angela Merkel terá seu quarto mandato como premiê da Alemanha, após fechar acordo que declara coalizão entre os partidos tradicionais no governo. Esses partidos, porém, são rivais e Merkel terá o desafio de lidar com um governo dividido e instável. Apesar disso, os principais partidos alemães propuseram a criação de um fundo permanente para zona do euro. A proposta, ainda não concluída, é a de que o fundo de resgate atual, temporária, seja transformada em um Fundo Monetário Europeu (FME) com base na legislação do bloco econômico – equivalente ao Fundo Monetário Internacional. A principal finalidade desse bloco será de proteger a zona de euro de potenciais crises financeiras.

Na França, o Société Générale apontou que o lucro líquido do quarto trimestre caiu significativamente. O terceiro maior banco do país registrou queda de 82% em comparação com o mesmo período no ano passado. Nessas circunstâncias, analistas avaliam prejuízo de 300 milhões.

Na Ásia, as principais bolsas encerram em baixa, com destaque em Tóquio e Seul. O índice Nikkei 225 recuou 0,90%, enquanto, em Seul, o Kospi caiu 1,68%. Vale ressaltar que as ações da Samsung retraíram cerca de 4%, após a Apple ter divulgado seus dados trimestrais, resultado que deixa o mercado preocupado com perspectivas para a empresa japonesa. O presidente do Banco do Japão (BOJ), Haruhiko Kuroda, confirmou promessa de manter a política monetária afrouxada. Kuroda afirma que economia japonesa apresenta bons resultados. Contudo, os preços continuam a avançar menos do que os países da Europa e os Estados Unidos, situação que indica que a política monetária deve continuar acomodática.

Índices e Indicadores

Bolsas de Valores                                                                                           

Índices Cotação WTD MTD YTD YoY
Ibovespa 80.898,70 -3,74% -5,37% 5.89% 25,75%
Dow Jones (EUA) 25.512,49 -4,00% 1,00 % 2,77% 25,86%
S&P 500 (EUA) 2.785,52 -2,78% -1,29 % 3,32 % 20,27%
NASDAQ (EUA) 6.787,20 -2,96% -2,47% 3,21% 30,22%
DAX-30 (GER) 12.785,16 -4,05% -1,68% -0,67% 9,81%
FTSE-100 (UK) 7.443,43 -2,97% -0,62% -2,97 % 2,96 %
Nikkei-225 (JP) 23.274,53 -0,98% -0,07% -0,98% 23,10%

 

 Altas da semana

Ticker Cotação WTD
QUAL3 26,85 18,49%
NATU3 35,24 10,71%
ECOR3 10,39 10,53%
CPLE6 29,20 9,98%
PETR4 15,45 8,73%

 

Baixas da semana 

Ticker Cotação WTD
EQTL3 52,82 -6,60%
BRAP4 18,12 -3,26%
KLBN11 15,80 -2,29%
MRVE3 14,96 -2,22%
SUZB5 12,89 -2,20%

 

Moedas                                                                                           

Câmbio Cotação WTD MTD YTD YoY
USD/BRL 3,2181 2,00% 1,62% -2,85% 3,28%
EUR/USD 1,2462 0,64% -0,38% 3,76% 16,97%
GBP/USD 1,4123 0,34% -1,00% 4,59% 13,02%
JPY/USD 0,00908 1,41% -0,55% 2,36% 3,18%
BTC/USD 8.895,80 -24,86% -3,12% -33,38% 796,75%

 

  Commodities                                                                                           

Commodity Cotação WTD MTD YTD YoY
Gold 1.333,13 -0,61% -1,15% 2,01% 8,31%
Crude Oil (WTI) 65,45 -0,17% -0,53% 8,64% 23,49%
Brent Crude (ICE) 68,58 -1,27% -1,54% 3,02% 23,28%

Deixe uma resposta